NÁUTICO-ARCO “muito mais é o que nos une que aquilo que nos separa!"

Por António Cruz: opinião publicada em
"A Aurora do Lima"-em 10/3/2010
Apresento-me dizendo que o NÁUTICO foi o meu berço e o ARCO a minha escola, ao longo de cerca de 40 anos de dedicação à modalidade, e que, por isso, os considero e respeito como pilares do meu percurso enquanto desportista, dirigente e como homem. Apesar de ter sido parte activa na fundação do ARCO, penso que o desenvolvimento e afirmação do Remo como modalidade desportiva na nossa cidade, obriga e justifica uma reflexão acerca da premência da união dos dois Clubes, no sentido de possibilitar atenuar as dificuldades e contrariedades que, frequentemente, os assolam. Atentando ao seu historial, nas últimas décadas, chego à indubitável e curiosa conclusão de que “muito mais é o que nos une que aquilo que nos separa”, ora vejam: -Une-nos a mesma dedicação à Náutica na modalidade do Remo; -Une-nos o mesmo propósito de representar a cidade remando com dignidade e valentia; -Une-nos o mesmo serviço público que complementa a formação dos jovens Vianenses que, alternadamente, representam ora o NÁUTICO ora o ARCO; -Une-nos a mesma dificuldade em fixar atletas e treinadores, a mesma insustentabilidade financeira e os mesmos problemas estruturais que são, tantas vezes, colmatados pelas mesmas Entidades Oficiais e Mecenas, e até por Associados comuns aos dois Clubes; -Une-nos a organização conjunta de eventos Náuticos como os recentemente realizados em Viana, entre outros, a Regata Foral Viana do Castelo 750 anos e os Jogos Atlânticos Inter-Célticos; -Une-nos a mesma disponibilidade participando em conjunto nas iniciativas com vista à edificação do novo Complexo Náutico que será construído, pela Câmara de Viana, nos terrenos da “antiga Seca” na Argaçosa; -Une-nos um protocolo de cooperação e partilha de equipamentos náuticos, deslocações a regatas internacionais e transporte de barcos, entre outros.
Por tudo isso e porque apenas nos separa um espaço físico de cerca de 100 metros, penso que a concretização da união do NÁUTICO e do ARCO seria determinante, na medida em que solucionaria, antes de mais, o problema da previsível ocupação conjunta das instalações do novo Complexo Náutico, evitando a criação de dificuldades de gestão do espaço, relativas às especificidades da modalidade, nomeadamente no que respeita ao tipo de embarcações e estruturas de apoio que utiliza, possibilitando ainda: -Criar um corpo Directivo dinâmico que ofereça as condições necessárias e suficientes para garantir a sustentabilidade financeira projectando o Remo na Cidade, no País e no Mundo; -Incrementar e diversificar a oferta, mudando o paradigma instalado, de que só pratica Remo quem objectiva participar em competições, o que é uma concepção completamente errada. Como na maioria das modalidades, a prática desportiva deverá ser transversal em todas as suas vertentes: Lazer, Adaptado, Empresarial, Turístico, Formação, Escolar, Manutenção e Competição, colocando assim o Remo na prioridade de novos e ex. praticantes, entre os 8 e os 80, a “navegar” neste belo rio da Princesa do Lima. A união do NÁUTICO e do ARCO seria ainda essencial para formar uma estrutura futurista, capaz de merecer a confiança que a Autarquia de Viana reclama e espera das gentes do Remo, para levar a bom porto a estratégia, tão necessária quanto urgente, de imprimir à Náutica da Cidade a ambição e dimensão à altura do Século XXI.
A concretização desta união não será fácil. Também não será possível sobreviver, em contexto real, sob as condições actualmente existentes. Tenhamos a esperança que os Associados e também os simpatizantes, por vezes ligados aos dois Clubes, coloquem esta problemática do Remo na lista das suas inquietações, e, actuando em conformidade, tornem exequível a realização do sonho da tão almejada FUSÃO, entre o NÁUTICO E O ARCO, que objectiva exclusivamente a exaltação do Remo na cidade. A história registará e rejubilará com a sábia decisão, enaltecendo e honrando os seus mentores que, com sensatez brilhante, imprimiram melhor rumo ao Remo da Cidade, eternizando o património herdado.
O NÁUTICOARCO acumulam juntos cerca de 100 anos de actividade pública e missão de cidadania, dedicação ao Remo e aos Jovens Vianenses. Vamos projectá-los com ambição altruísta para o próximo século?
fusaoremoviana@gmail.com

Sem comentários:

Loading...